Este Blog pretende ser também um traço de união entre quem sente, interpreta e decide o Ambiente e a Qualidade de Vida.
Terça-feira, 06 de Junho de 2006

getimage.jpgProjecto operacional em Janeiro de 2007</font>

Começa hoje a ser construída em Serpa a maior central de produção de energia fotovoltaica do mundo, cujo início de funcionamento está previsto para Janeiro do próximo ano, segundo o gestor da empresa portuguesa Catavento.

Piero dal Maso adiantou ontem à agência Lusa que o início simbólico da construção está marcado para as 11h30, na herdade onde irá nascer a central, à entrada da localidade de Brinches, no concelho de Serpa (Beja).

"A cerimónia inclui a abertura do furo onde vai ser instalada a estrutura que irá suportar o primeiro de 52 mil painéis fotovoltaicos da central", precisou.

De acordo com o responsável, a construção vai decorrer até Outubro deste ano, altura em que a central vai começar a produzir energia de forma experimental, para entrar em pleno funcionamento em Janeiro de 2007.

"Será o culminar de anos de esforços administrativos e regulamentares na nossa estratégia de implementar um grande projecto solar em Portugal" referiu Piero Dal Maso, esperando que a central "demonstre que a energia solar fotovoltaica é uma promissora fonte de energia alternativa, que deveria estar livre de bloqueios".

A Central Solar Fotovoltaica vai ser a maior do mundo, com uma capacidade instalada de 11 megawatts, quase o dobro do que a actual maior central situada na Alemanha.

Sem custos de fuel ou emissões, a central vai produzir 20 gigawats/hora por ano, electricidade suficiente para alimentar oito mil habitações e poupar mais de 30.000 toneladas em emissões de gases de efeito de estufa em comparação com uma produção equivalente a partir de combustíveis fósseis.

Além da Catavento, a construção da central, num investimento total de 61 milhões de euros, envolve também a GE Energy, subsidiária do grupo General Electrics, e a Powerlight, empresa fornecedora mundial de sistemas de energia solar.

Tecnologia segue a posição do Sol

A GE Energy, financiadora do projecto, será a proprietária da unidade e a Powerlight vai operar e manter a central, utilizando um inovador sistema de energia solar.

"Trata-se do sistema mais utilizado no mundo em centrais solares de grande escala e baseia-se numa tecnologia que segue a posição do sol ao longo do dia, gerando mais electricidade do que os sistemas de montagem fixos", explicou Piero dal Maso.

A Central Solar Fotovoltaica de Serpa será suplantada por uma outra a instalar no concelho vizinho de Moura, que irá contemplar mais de 350 mil painéis encaixados em cerca de dez mil estruturas espalhadas por 114 hectares.

A partir do momento em que esteja em funcionamento a nova central de Moura passa a ser a maior do mundo, com uma capacidade instalada de 62 megawatts, seis vezes mais do que a actual maior central situada na Alemanha.

Para além da central de Serpa, a Catavento participa também em quatro parques eólicos já a funcionar em Cinfães, Arruda dos Vinhos, Celorico de Basto e Ansião, e está a desenvolver outros dois em Sintra e em Loures.

(in Público - Última Hora 06Jun2006)
publicado por saqv_ps às 14:05

Temos de cosntruir a nossa independência energética.Passo a passo temos de chegar lá...
edd a 6 de Junho de 2006 às 15:06



mais sobre mim
pesquisar
 
Junho 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3

4
5
6
7
8
9
10

11
12
14
16
17

18
19
21
23
24

25
26
28
30


Últ. comentários
pelo visto o plano do governo nao deu certo..
"Se as contas forem feitas de acordo com toda a ág...
Sinceramente estava mais que na altura... já a his...
Como é que é possível a média em Portugal ser de 1...
é isso ai, Alan, vc já expressou mto bem as palavr...
Parabéns á Sofia Guedes Vaz, pelo belo projeto des...
hf4YJU <a href=\"http://ukuhehkemvit.com/...
Está na hora do PS se ir embora
"As empresas de construção têm à sua disposição um...
Realmente, como é que jornalistas e quercus fazem ...