Este Blog pretende ser também um traço de união entre quem sente, interpreta e decide o Ambiente e a Qualidade de Vida.
Sexta-feira, 14 de Abril de 2006

3exploding.jpgEmissões de gases poluentes 10% acima da meta de Quioto

O assunto não é novo. Mas continua a ser referido como um dos principais problemas do País em matéria ambiental: as emissões de gases com efeito de estufa aumentaram 37% entre 1990 e 2003. Esta subida representa um desvio de 10% das metas estipuladas no protocolo de Quioto, a atingir no período entre 2008-2012.Os sectores da energia e dos transportes são os que mais contribuem para a excedência de gases poluentes, reunindo uma quota de 25% das emissões registadas em 2003.

A queima de combustíveis fósseis nas centrais termoeléctricas para produzir energia é a principal emissora de gases com efeito de estufa. Ao mesmo tempo que aumenta o número de automóveis em circulação, cresce também a quantidade de poluentes emitidos para a atmosfera. Ainda dentro do capítulo das alterações climáticas, o balanço do estado do ambiente refere o aumento da temperatura do ar à superfície. A média em 2004 foi de 15,8 graus, mais 0,8 do que a média registada entre 1961-1990. Este ano foi ainda o 18.º ano consecutivo em que a temperatura esteve acima da média. Para piorar a situação, e com graves consequências socio-económicas, 2004 foi também um ano marcado pela seca. Desde 1931 que não se registava uma precipitação tão baixa.

O aumento de concentração de ozono na troposfera é outro sinal de preocupação no domínio da qualidade do ar. Em 2004, registaram-se 36 dias com ultrapassagem do limiar de informação ao público, ou seja, dias em que os níveis de ozono foram superiores ao aceitável e exigiram uma comunicação à população. Há também mais estações a fazer a monitorização do ozono.A grande concentração deste poluente no ar ocorre em dias de grande luminosidade e tem efeitos na saúde pública, como tosse, náuseas, dores de cabeça e falta de ar. A existência de muitos dias com elevadas temperaturas e o surgimento de novas estações de monitorização ajudam a explicar estas excedências nos valores de ozono aconselháveis.A redução em 16% das substâncias acidificantes e eutrofizantes no ar é um sinal positivo a registar desde 1990 até 2003. O relatório reconhece o esforço feito pelas autoridades portugueses para reduzir esta poluição atmosférica e alcançar os limites estabelecidos nos compromissos internacionais.
In Diário de Notícias

Sobre este assunto noticiado pelo DN, convirá em nome da Justiça dizer que, quando se definiram os patamares para Portugal entre 2008 e 2012, estávamos no ano de 1995 e era particularmente difícil estimar que em Portugal, o número de kilómetros em auto-estrada iria triplicar e o número de veículos aumentar cerca de 60% até 2003 (últimos dados Eurostat).

De salientar também que entre 2002 e 2005 existiu uma enorme instabilidade tutelar a nível do Ministério das Cidades, Ordenamento do Território e Ambiente, tendo por ali passado 4 Ministros e muitos mais Secretários de Estado, qualquer deles sem determinação ou tempo para maturar e fazer avançar uma política visando o cumprimento das metas de Kyoto.

Esta incapacidade agigantou a dificuldade de cumprimento do objectivo.

Cabe agora ao actual Governo minimizar as previsíveis consequências.

Apelar aos portugueses, sensibilizar investidores, delinear metas realistas de minimização, urge. Estamos certos iremos conseguir o melhor que for possível.
publicado por saqv_ps às 22:56

Kyoto está tão longe... (em todos os sentidos).
JMC a 20 de Abril de 2006 às 11:54



mais sobre mim
pesquisar
 
Abril 2006
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
15

16
17
18
20
21
22

23
24
25
27
28
29

30


Últ. comentários
pelo visto o plano do governo nao deu certo..
"Se as contas forem feitas de acordo com toda a ág...
Sinceramente estava mais que na altura... já a his...
Como é que é possível a média em Portugal ser de 1...
é isso ai, Alan, vc já expressou mto bem as palavr...
Parabéns á Sofia Guedes Vaz, pelo belo projeto des...
hf4YJU <a href=\"http://ukuhehkemvit.com/...
Está na hora do PS se ir embora
"As empresas de construção têm à sua disposição um...
Realmente, como é que jornalistas e quercus fazem ...